Notícias

O caos no RJ e o reflexo no roubo de cargas: qual a solução?

Por Eduardo Domingues

É realidade: se a sua empresa transporta alimentos, eletroeletrônicos, cigarro ou combustível, você deve estar atento e preocupado. É muito provável que a frota esteja sendo visada por assaltantes, especialmente se a carga tem como destino, ou uma “simples” passagem pelo Rio de Janeiro. Com 16 anos de experiência em Gerenciamento de Riscos, é fato afirmar que o roubo de cargas nesse Estado chegou ao nível do caos.  

Dos fatores que estão influenciando o aumento desta modalidade de crime há pelo menos um ano, estão a crise, que não cabe aqui ser debatida, tampouco a falta de estrutura da Polícia (em recursos físicos e humanos), a branda penalidade, a oferta atraente que torna-se a carga roubada ao comércio clandestino e a pouca / falta  de fiscalização nesses pontos. 

Entre as regiões mais perigosas, em se tratando de Rio de Janeiro estão, atualmente: retorno da Rodovia Presidente Dutra na Avenida Brasil, 
Rodovia Presidente Dutra na região de Queimados até a Avenida Brasil, 
Avenida Brasil passando pela Pavuna/RJ, entroncamento da Rodovia Washington Luis com o Arco Metropolitano (Duque de Caxias) e a 
Comunidades do Chapadão e Pedreira.  Aplicar o Gerenciamento de Riscos tornou-se indispensável para combater ou mitigar o roubo de cargas no Brasil.

Gerenciar integra o processo de planejar, organizar e conduzir, de forma detalhada, cada operação, para a aplicação de procedimentos que influenciam diretamente na prevenção e mitigação do roubo / furto. Um sistema que se adapta à realidade do cliente e à evolução na forma de abordagem dos assaltantes, torna-se fundamental ao bolso de quem preza pela segurança. 

A tecnologia é aliada ao Gerenciamento de Riscos, com sistemas/softwares completos para o monitoramento dos veículos do início ao fim de cada viagem, indicando as eventualidades na estrada: 

    o
  • Perda de Sinal
  • o
  • Entrada em locais de risco
  • o
  • Controle de Rota
  • o
  • Controle de sensores de desengate
  • o
  • Controle de violação de painel
  • o
  • Controle de abertura da porta de baú/cabines 
  • o
  • Alerta de Jammer 
  • o
  • Controle de Reinício, Paradas e Pernoite
  • o
  • Controle de abertura da porta de baú/cabines 
  • o
  • Controle de entrada em área de risco

É preciso trabalhar com a realidade e a atualidade exige segurança no transporte de cargas.  Gerenciar o deslocamento da frota é contar com a tecnologia e uma equipe de inteligência que olha para o transporte no mesmo instante em que acontece, garantindo a entrega da carga no horário combinado com o cliente, sem prejuízos. 

Os ladrões evoluem com técnicas de abordagem e ferramentas que auxiliam no sucesso do furto. Nós precisamos ir além, estar sempre à frente, com sistemas de alta performance que garantam a segurança do condutor, da carga e da frota.

 

Eduardo Domingues
Gestor de Riscos e Prevenção a Perdas na AngelLira, empresa especialista em desenvolvimento de sistema/software para Monitoramento de Riscos, Logística e Jornada do Motorista, com atuação em todo Brasil. 

Conteúdo Vip

Deixe seu e-mail e receba conteúdo vip.

Receber notícias